meistudies, 6º Congresso Internacional Media Ecology and Image Studies - A consolidação dos seres media

Tamanho da fonte: 
REFLEXÕES SOBRE O DISCURSO E AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA ERA DA PÓS-VERDADE
Marta Cardoso de Andrade

Última alteração: 2023-10-23

Resumo Expandido (Entre 450 e 700 palavras)


Pensar o momento atual, o da pós-verdade, é um desafio pela multiplicidade de questões envolvidas. Observa-se que o advento da Internet fez com que a vida offline se mesclasse totalmente com a online. A sensação é que tudo é efêmero (Guarezi, 2023) e “líquido” (Bauman, 2021). Pode-se inclusive afirmar que: “(...) 2016 foi o ano que lançou a era da pós-verdade de forma definitiva” (D’Ancona, 2018, p. 19).

Essa recentíssima era, ao se considerar períodos da história, apresenta-se como uma nova fase de combate político e intelectual, detendo características bem díspares e peculiares, a saber: 1) as ortodoxias e as instituições democráticas estão sendo abaladas em suas fundações por um movimento de populismo avassalador; 2) a sociedade sofreu plataformização, ou seja, presencia-se uma indissociável relação entre plataformas online e estruturas societais, bem como muitos dos setores sociais têm se tornado quase que inteiramente dependentes das infraestruturas digitais (Van Dijck et al., 2018); 3) a racionalidade está ameaçada pela emoção, diversidade, nativismo e liberdade individualizada; 4) a ciência, mesmo com todo o seu avanço, é tratada com suspeição, beirando o franco desprezo; 5) o fake tem tomado o lugar do fato e a interferência da inteligência artificial é o fenômeno que faltava para confundir a leitura do mundo, culminando no uso das deepfakes (as quais denominam “(...) uma técnica que consiste na criação de conteúdos sintéticos (não reais), que podem ser áudios e imagens, produzidos com auxílio de inteligência artificial (IA)” (Redação, 2022).

Posto isso, ainda o que se percebe é que as formações ideológicas se tornam componentes imprescindíveis para a construção dos sentidos circulantes na sociedade (Andrade, 2020), ou seja, para a construção dos discursos da pós-verdade.

Diante desse cenário, optou-se por refletir, neste trabalho, sobre o seguinte tema: discurso e principais características da era da pós-verdade.

Este estudo justificou-se por preencher a lacuna acerca do necessário entendimento do vivenciado na era em questão, buscando-se, para tanto, uma breve apresentação do teorizado acerca das cinco características já elencadas para fundamentar a análise dos dois exemplos selecionados para esta pesquisa, os quais versam sobre dois episódios envolvendo deepfakes (casos de criação de imagens) com grande repercussão no mundo, a saber: as do Papa Francisco com visual fashion e as referentes à prisão do ex-presidente Donald Trump.

Assim, se procurou responder a seguinte questão norteadora: por que as deepfakes funcionam como representantes máximas da era da pós-verdade e do discurso desta?

O objetivo deste trabalho foi analisar as imagens escolhidas a partir da discurso e das características principais da era da pós-verdade.

Como resultado deste estudo, tem-se uma análise individual de cada episódio escolhido à luz das características elencadas para a era da pós-verdade e do discurso dessa naqueles. Igualmente salienta-se que se pode afirmar que as duas deepfakes examinadas são exemplares máximos da era em questão, uma vez que trazem, em suas mensagens, todas ou quase todas as características da pós-verdade. Acredita-se que ainda que se pode estender esta conclusão para todas as deepfakes.

 

Referências

Andrade, M. de. (2020). Discurso circulante nas organizações: teoria e metodologia de análise. (1a ed.). Novas Edições Acadêmicas.

Bauman, Z. (2021). Modernidade líquida. (Plínio Dentzien, trad.) (1a ed.). Ed. Zahar.

D’Ancona, M. (2018). Pós-verdade: a nova guerra contra os fatos em tempos de fake news. (Carlos Szlak, trad.) (1a ed.). Faro editorial.

Guarezi, B. (2023, 27 julho). Internet demais: parem um pouco que eu quero descer. Bits to Brands, 210. https://bitstobrands.substack.com/p/internet-demais?utm_source=post-email-title&publication_id=86034&post_id=133296468&isFreemail=true&utm_medium=email

Redação. (2022, 27 setembro). Saiba o que é deepfake, técnica de inteligência artificial que foi apropriada para produzir desinformação. CNN Brasil. https://www.cnnbrasil.com.br/noticias/saiba-o-que-e-deepfake-tecnica-de-inteligencia-artificial-que-foi-apropriada-para-produzir-desinformacao/

Van Dijck, J., Poell, T., & Waal, M.de (2018). The Platform Society: Public Values in a Connective Word. Oxford University Press.


Palavras-chave


Era da Pós Verdade; Inteligência Artificial; Deepfake; Política; Ortodoxia

Texto completo:

PDF - pt