meistudies, 6º Congresso Internacional Media Ecology and Image Studies - A consolidação dos seres media

Tamanho da fonte: 
O FILME CAPITÃES DE ABRIL, DE MARIA MEDEIROS: UMA NARRATIVA CINEMATOGRÁFICA SOBRE A REVOLUÇÃO DOS CRAVOS
Cleonice Elias da Silva

Última alteração: 2023-10-17

Resumo Expandido (Entre 450 e 700 palavras)


As discussões pioneiras do historiador francês, Marc Ferro, falecido no ano de 2021, consolidaram um campo de pesquisa que considera as relações entre História e Cinema. Mais especificamente, estudos que consideram as obras cinematográficas como fontes para a análise histórica. Os cinemas de diferentes nacionalidades e com características estéticas e narrativas variadas produzem discursos sobre períodos da História. O cinema, ou em uma escala mais ampla, as produções audiovisuais exercem influências nos processos de formação das consciências históricas e das memórias coletivas.

Nesse sentido, esta comunicação pretende a analisar que representatividades e narrativas o cinema produziu sobre a Revolução dos Cravos, de 25 de abril de 1974, que levou ao fim o Estado Novo instaurado por Antônio Oliveira Salazar, em Portugal. O corpus documental analisado corresponde ao filme Capitães de Abril, da atriz e cineasta Maria de Medeiros, lançado em 2000. A obra citada é um longa-metragem de ficção ambientado no contexto da Revolução dos Cravos, as memórias do capitão Salgueiro Maia inspiraram a cineasta para a realização do filme.

Ela consistirá em uma análise do longa-metragem. A intenção é perceber que narrativa a cineasta constrói a respeito do evento histórico citado, e quais são os elementos estéticos que caracterizam o seu filme.

Outra discussão a ser realizada é a possibilidade de o filme ser analisado nas aulas de História da educação básica. Muitos são os estudos que demonstram o caráter pedagógico que as obras audiovisuais podem assumir no processo de formação na fase escolar ou no ensino universitário. Em linhas gerais, pretende-se incentivar que as e os docentes incorporem obras audiovisuais em suas práticas de ensino diversificando as fontes de análises que subsidiam as discussões em suas aulas.

O trabalho a ser apresentado está organizado em algumas seções. Inicialmente, pretende-se tecer uma reflexão sobre as relações entre Cinema, História e Memória, fruto de nossa pesquisa de doutorado em História Social na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo[1], sobre a cinematografia de Lucia Murat referente à ditadura civil-militar no Brasil.

Em seguida, as discussões serão encaminhadas no sentido de demonstrar que há um debate em Portugal que considera a produção cinematográfica sobre Revolução dos Cravos de 1974, ou seja, os filmes como fontes que apresentam narrativas e representatividades sobre o mencionado evento histórico. Reservamos um espaço para situar a produção de filmes de Susana de Sousa Dias sobre o Estado Novo português, pelo fato de ela resultar de um esforço de resgate de imagens de arquivos e trazer a público histórias de pessoas que foram afetadas pelo autoritarismo político.

Nós temos a intenção de apresentar um breve panorama sobre a produção de mulheres cineastas no cinema português, destacando obras pioneiras, uma vez que o filme que subsidia as reflexões deste trabalho é dirigido por uma mulher. Destacamos algumas características principais presentes no filme Capitães de Abril. Acreditamos também ser pertinente apresentar uma discussão breve sobre as mulheres no contexto revolucionário em Portugal da década de 1970.

Por fim, apresentamos uma discussão sobre o cinema e o ensino de História, considerando o contexto brasileiro, onde há um campo de produção acadêmica prolífero que reconhece o potencial pedagógico de obras audiovisuais na educação.

As discussões apresentadas visam colaborar com o campo de estudos sobre as produções fílmicas e suas relações com a História, incentivando que esse debate extrapole os muros das universidades e chegue às escolas. Assim o conhecimento histórico escolar pode tornar-se mais complexo e crítico, colaborando de forma mais efetiva com a formação cidadã das novas gerações.

 


[1] A pesquisa foi financiada entre o início de 2016 e de 2018 pela CAPES, e até o seu término, no final de 2019, pelo CNPq. A professora doutora Carla Reis Longhi foi a responsável pela orientação.


Palavras-chave


Revolução dos Cravos; Cinema; História

Texto completo:

PDF - pt